Páginas

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Gastamos muito tempo de nossas vidas tentando entender e decifrar palavras, gesto e olhares de alguém que supostamente gostamos. 
Tempo onde outro esta na mesma luta por nos. 
Tempo que deveríamos nos deixar ser olhados, sermos conquistados por quem realmente olha para nos. 

Fechar os olhos e seja conquistado pela voz.

Tempo de espera, tempo de ser conquistada, tempo de abrir os olhos e ter a certeza do que realmente estamos vendo, se chama amor.
Apenas uma voz mais forte poderá abafar o eco destas palavras que te prende ao chão.
Voz que talvez não esteja querendo ouvir.
Os grilhões do passado são doces, e a liberdade do presente é amarga.
A liberdade de um passado doce é o amargo da realidade.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Sobrevivendo

Mate, antes que cresça, e não caiba mais no coração, saindo assim pelas olhos, estragando a máscara que teceste com a linha da vida.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Crescer nunca vai significar deixarmos de ser criança,
nem nos obrigar, a nos esvaziar do que éramos
ou do que gostaríamos de ser.

Quem pouco escreve, tem muito para viver.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Acontece geralmente com quem esta vivendo a felicidade.

A felicidade ocupa o tempo que tínhamos para escutar nosso coração chorar.

Para que escrever, quando estamos vivendo nossos próprios testos.

Se a felicidade mora fora, ela que você deve ficar.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Olhos de quem faz seu coração escorrer em papéis brancos , desenhando sentimentos em meio a frases construídas com palavras cuidadosamente escolhidas.
Olhos que ofuscam corações alheios, que tentam entender e adentrar tal alma , escondida e preservadas por seu imenso cuidado com seu coração escritor.
Não queres que seus sentimentos rolem por ter rompido seu olhar em espinhos amargos.
Não queres que suas palavras se escondam em seu peito o sufocando em meio a sentimentos que nunca queria ter gerado.
Não queres ter que se esconder em meio a palavras e frases , tendo que se desenhar com lágrimas borradas de tinta.
Não queiras , apenas seja o que seu coração escreve em seu peito e se não der leia em voz alta para que seus ouvidos levem a sua sua palavras a sua consciência, te deixando assim viver.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

quarta-feira, 10 de outubro de 2012


O que dói, e descobrir que perdemos tempo de mais em algo que não vale a pena.
Se não abrirmos a boca primeiro, ficaremos sempre parados a espera do ouvir, sofrendo com o será.
Falar nos traz respostas certas, erradas, dolorosas na maioria das vezes.
Ter a resposta e a chave para novos caminhos, nos coloca a andar nos tira da espera do será.
Respostas nos causa feridas, que cicatrizam pelo caminho.
O será, nos preserva, mais nos mata por dentro, forma raízes em nossos pés, nos prendendo a lugares errados.
Gastamos muito tempo de nossas vidas tentando entender e decifrar palavras, gesto e olhares de alguém que supostamente gostamos. 

Tempo onde outro esta na mesma luta por nos. 

Tempo que deveríamos nos deixar ser olhados, sermos conquistados por quem realmente olha para nos. 

Fechar os olhos e ser conquistado pela voz, que entra em nossos ouvidos, se acumulando am nossa mente, para ser finalmente traduzida por nosso coracao.

Tempo de espera, tempo de ser conquistada, tempo de abrir os olhos e ter a certeza do que realmente estamos vendo, se chama amor.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Preencher !

A incompreendido amor, que inconsolado vagueia pelo vale das lágrimas, tentando entender o porquê das palavras do vale, que se torna mais profundo e distante a medida que tento entender o que sentes por mim. 

Nada preenche melhor nosso vale do que palavras certas.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Amor, deliciosamente insano.


O amor acontece.
Entre a amizade e o amor, existe uma linha muito fina, que caminhamos sem saber o que realmente a na outra metade.
Quando descobrimos onde nos estamos, queremos respostas.
Não da para de repente olhar para lado e encontrar respostas a uma pergunta tão arriscada que pode por fim a tudo que já foi escrito.
Resposta que já temos, ou achamos que temos, e que sempre será incompleta sem não fizermos a pergunta perfeita.
Quando a saudade que se sente e dolorida de mais para ser apenas saudade, algo mudou lá dentro, algo que não foi voluntário, algo que infelizmente pode não ser mais como antes.
Aberto e vulnerável, esta o coração de quem acha de ama, de quem pensa que encontrou a tradução de seus sentimentos, de quem leu e pensa que entendeu as palavras que saem de seus dedos.
A ansiedade te consome, te persegue por onde seu pensamento tenta se focar, te distraindo, te fazendo perder o presente, levando seus pensamentos a um futuro ainda incerto.
Ate o momento enque se toma coragem, nada mais fará sentido, apenas ouvir uma resposta incerta será seu único pensamento.
Insano e perder uma amizade pena incerteza de uma amor.
Insano e não tentar ter um amor que e amizade de um alguém que te faz tão bem.
Insano e amar, carregar cicatrizes de tentativas passadas, de respostas de perguntas erradas.
Amor, deliciosamente insano.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Nao aguento mais vir aqui e ver que meu coração esta se enchendo novamente de palavras, e mesmo assim não consigo as escrever.
Algo esta errado, as esvaziei pois elas me faziam sofrer e agora volto a elas e vejo meu rosto se desfigurar novamente, mais agora não tenho razão para isto acontecer.
O defeito e mais profundo do que imaginava, não bastava apenas realizar sonhos, a algo maior que sempre me fara voltar.
 Tristeza me traz palavras, mais ate que elas saiam muita lagrima já terá rolado em meu rosto, borrando minhas mascaras.
Nao tenho motivos para ter palavras, pois tudo que aconteceu ate agora foi culpa ninha e as coisa só vão mudar se eu mudar.
Nao estou triste, apenas decepcionado  comigo mesmo.

sábado, 28 de julho de 2012

A vida pulsa do lado de fora da janela, e eu na ponta dos pés tento enxergar, pois com o tamanho que tenho não consigo alcançar e ver o que a a janela de minha alma tem a me mostrar.
Pulo com minhas pernas curtas, tentando enxergar e a cada salto um detalhe e revelado, alimentando minha vontade de crescer.

Quase um ano...

Quase um ano se passou e vejo poucas palavras escritas, não pela falta, mas por que as falei (quase todas), mostrei para quem deveria ver as lagrimas que muitas vezes afogaram meu coração o deixando a deriva em um rio de sentimentos, represado em meu peito.
As joguei para fora encharcadas de lagrimas, sorrisos e sentimentos contidos, com a força de um novo começo, de um novo amanhecer.
O que fora regado com lagrimas, hoje floresce e ate um sonho plantado a muitos anos, já foi colhido com quem amo.
Jardim que cresce em meio a uma terra árida, sem uma base solida para se tornar realidade.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Saudade de meu eteno amor !

Não importa o quanto você possa estar longe, distante de meus olhos, ouvidos, da minha boca, sedenta por teus beijos, pois toda distancia só faz aumentar o amo que sinto por você.
A saudade que sinto agora alimenta cada vez mais o amor, o tornando mais forte, o transformando em eternidade.
Eternidade finita em meu poucos dias, que desejo passar ao seu lado, os tornando em uma eterna alegria.
Perdão por não saber escrever meu amor de uma forma legível, bonita, com letras desenhadas, mas apenas saiba que em meio a frases difíceis de serem lidas, meu amor transborda em tinta, se derramando no papel branco de cada dias, tentando mostrar para ti o quão grande é o meu amor por você.
Quando a luz de seu sorriso ofuscar o dia, seu rosto angelical e seus cabelos ao vento a tornarem um anjo, que vindo até mim, trará novamente a felicidade.
Perdido em seu sorriso a terei em meus braços, sentindo suas mãos se prendendo em meus cabelos, aquecendo meu peito com seu coração apaixonado.
Em meio à euforia de ter novamente a alegria em meus braços, a abraçarei, com a força de uma saudade contida, para que seja guardada e nunca mais a perca.
Terei novamente em meus braços a rosa que um dia, com seu desabrochar, derreteu meu coração, o tornando delicado e totalmente prostrado a sua delicada beleza.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Letras em Branco

Passei pelas letras escritas e vi o meu rosto refletido em palavras em negrito, que pulavam do papel e destacavam as marcar que o tempo deixara em meu rosto, não tinha percebido que o tempo tinha passado tão de pressa e o eu que conhecia, tinha ido embora, levando as palavras tranquilas.
Vi borrões que escondiam palavras, que a muito tempo as lágrimas me fizeram esquecer e continuando entre as frases amontoadas, vi o vazio deixado por sonhos que se apagaram deixando apenas o branco da realidade.
Os borrões continuaram se estendendo por longos sentenças, desenhando figuras disformes que em momentos eram belas e em outros, desfiguradas. Percebi que o que via, pois ler já esta impossível, se chamava passado.
Adiantando alguns parágrafos, percebi que as letras se apagavam ficando cada vez mais difícil de ler, até que o presente se mostrou em uma leve e fina folha em branco, que voou com o vento me deixando apenas com meu pobre coração de tinta.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Pensei que com o passar dos dias o vento mudaria minhas palavras, mais vejo que tudo é como um redemoinho que traz tudo de volta.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Dias ...

Como falar para a vida continuar, quando ela simplesmente para nem mais olha para vc.
Rotinas que se interrompem, sonhos congelados, futuro comido pela metade.
Como pedir para a vida continuar seu caminho.

As vezes falta fôlego para continuar vivendo ...

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

O inicio de um novo amanhecer ...

Ao Por trás dos olhos meus...

Ao fim de um longo abraço, meus olhos me revelaram seus lindos olhos verdes que cintilavam como esmeraldas, me entorpecendo aumentando cada vez mais o sorriso em meu rosto. As palavras se debatiam em meu peito, não tinha razão para sair, se amontoavam em minha boca que só fazia sorrir. Olhando profundamente em seus olhos, entendi o que deseja, minhas mãos em volviam sua cintura, enquanto de ponta dos pés suas mãos acariciavam meus cabelos. Com um leve sorriso, me aproximei de sua boca que desmanchou seu sorriso ao tocar leve mente a minha,apenas o silencio, nada mais se movia entorno de nós, apenas o calor de sua boca e as batidas de seu coração, me diziam que ainda estava vivo.
Nada mais me importava, pois meu coração me dizia que estava novamente com felicidade.
Para entender, leia posts anteriores meus e de Por trás dos olhos meus...

Como voltar as palavras ?

Á incompreendido amor, que inconsolado vagueia pelo vale das lágrimas, tentando entender o porque das palavras do vale, que se tona mais profundo e distante a medida que tento entender o que sentes por mim.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

... o transbordar das lágrimas,leva o corpo a exaustão, o desfalecendo e fazendo as horas correrem, quem sabe para um dia melhor, quem sabe, ...

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Inocente a criança que tem medo, sem saber que os piores medos ainda estão porvir, apesar de algumas crianças hoje, passarem por medos que eu realmente não suportaria.
Desculpe, o coração ainda está meio lento,mais não desista, ainda estou vivo, eu acho.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Previa de um pensamento.

"O pensar nos dá respostas e soluções, mais nunca resolveu problemas pois são as ações que nos dão o fim de um longo pensar."

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Miragem

Ao Por trás dos olhos meus...

Parado enfrente ao mar, banhado de sol, perdido em meus pensamentos, admirava a vista de uma cidade maravilhosa. Com os pés ainda cheios de areia a o cabelo molhado de um refrescante mergulho no mar, andava por entre as pessoas que iam e vinham em meio a um interminável calçadão, que mesmo inundado de som, não abafara o que ecoava em minha mente, e entristecia meu coração. Olhando para o vazio perdido no vento, algo faz bater mais forte meu coração e ainda sem entendeu, meus olhos gritaram seu nome, um sorriso,inconsciente, nascera em minha fase. Espanto e alegria se debatiam em meu peito, com um rosto inundado em sorriso, fui mergulhado em lembranças, cheiros e sensações, tomando meu corpo, me fazendo desejar novamente o que meus olhos traziam a meu coração.
A luz de seu sorriso ofuscara o dia, seu rosto angelical e seu cabelo a o vento a tornara um anjo que vindo até mim, trazendo novamente a felicidade.
Perdido em seu sorriso a tive em meus braços, sentindo suas mão se prendendo em meus cabelos, aquecendo meu peito com seu coração apaixonado.
Em meio a euforia de ter novamente alegria em meus braços, a abracei com a força de uma saudade contida, para que fosse guardada e nunca mais a perdesse novamente.
Tinha novamente em meus braços a rosa que um dia, com o seu desabrochar, derreteu meu coração, o tornando delicado e totalmente prostrado a sua delicada beleza.

Sois só se apaixonam, quando as rosas desabrocham...

Para Por trás dos olhos meus...

Sois reinam incandescentes em céus azuis, iluminando, fazendo crescer a esperança de um novo dia.

Sol majestade do céu, reina imponente, regendo e atraindo para si os olhos dos homens que o venerá,mesmo não podendo te lo, mais sempre o desejando.

Sol que se esconde em meio a nuvens de tempestade, se colocando acima delas, provando a fé e esperança dos homens que olham para o céu a procura da luz de seu olhar.

Sol que dura um dia, deixando a os cuidados da senhora lua aqueles que o amam e anseiam por seu retorno.

Sol que nasce mansinho, crescendo a medida que o tempo passa, tornando os dias quentes e luminosos, dando vida a terra antes adormecida.

Sol solitário em seu trono azul, vasculha a terra com seus olhos, a procura de alguém que verdadeiramente o aqueça e o torne finalmente completo.

Sol, visto e admirado por muito, mais com o coração que derretido por uma simples rosa que o conquistara com um simples desabrochar de suas pétalas, trazendo a tona a beleza antes escondida dentro de um simples botão.

Sois quando se apaixonam se transformam em uma simples flor para estar com a rosa que acendera seu coração.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Olhos de esperança.

Quem corre Por trás dos olhos meus....

Corre ao desconhecido, pois não sabes o que o tempo mudou, trouxe e tirou destes olhos que um dia já foram apenas seus.

Corre na direção da esperança de viver um passado que já se transformara em sonho.

Corre rumo a liberdade, pois a esperança a manteve aprisionada em si-mesma, mantendo guardado seu coração o preservando de outro amores.

Corre em meio a angustia de passos eternos que demoram a chegar a um olhar mestiço, que guarda na escuridão a felicidade de seu coração.

Corre com força, corre com as forças de sua esperança, corre com o desejo de que o tempo que passou se transforme em apenas um lembrança que suma em seus braços.
Corre com os olhos cheios de uma esperança mestiça, mesclada de passado e um futuro ainda feito de sonhos.

Corre, em direção a um olhar que ofusca o sol e tudo mais a sua volta as transformando em cinzas sem mais importância, sem desejar mais nada alem da escuridão de seus olhos mestiços.
Corre, pois a liberdade se torna presente e a felicidade se coloca a sua frente em uma linda moldura em forma de homem.

Corre rumo a um passado que talvez só exista em seu coração e a realidade pode destruir o pouco de vida que ainda resta em ti.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Nova morada.

Ontem desisti de desejar voar, me conformei com as raízes que já se agarraram a meus pés e tornaram esta beirada de penhasco minha morada, vou buscar por aqui alimento, buscar me aquecer e aqui tentar viver, sem mais desejar o impossível para minhas pequenas assas ja cansadas de tanto sonhas.

Coloco meus desejos em um lugar seguro, para que mesmo ainda vivos fiquem longe de meus olhos para que não os sinta e os deseje novamente.

Cada dia será o ultimo, para que o amanha se torne um milagre tornando cada amanhecer mais lindo, e o anoitecer mais tranquilo pois o dia foi verdadeiramente vivido.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Ainda tentando vencer.

Não tinha tinha tinta para ser derramando hoje, mais vendo esta foto, acabei me vendo no espelho.

Olhos sempre voltados para o céu, voando em asas alheias, desejando ver o que tem alem das nuvens.
Sei que tenho asas, mais de alguma forma não a deixo voar se jogar ao vento
prendendo em mim mesmo a possibilidade de não mais estar aqui, de um dia fazer parte de algo que está alem das nuvens.
Tenho a certeza de que a cada minuto que passa menos eu poderei ver, não chegando ao horizonte que tanto desejo ter.
Fico pensando, ali sentado a beira de um dia qualquer, se o que vejo será o único horizonte que poderei ver até que o céu se torne meu lar e as nuvens meu lugar de descanso.

sábado, 7 de agosto de 2010

Tradução do silencio

Não podemos exigir a tradução do silencio,
pois ele só é ouvido
quando estamos tão perto
que os batimentos do coração se confundem,
tornando o silencio em palavras sentidas.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

O que vemos através de nossos olhos são apenas imagens que lemos em parte, pois sempre a algo que não queremos ver,mesmo estando diante de nossos olhos.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Que lado é este que não podemos ver
envolto a neblina esconde seus dias,tornando as noite mais claras e quentes
a amanha promete trazer suprimento, mais é a noite que alimenta, iluminando o que realmente queres
conta as histórias de muitos, mais a que deveria ser contada, esta se esconde em rumos desconhecidos de sua nobre delicadeza.
Estou sem coragem para ler meus sentimento e pensamentos, pois ao ouvir minhas palavras ultimamente, tenho medo do que possa ouvir do meu coração.
Obrigado a todos que ainda continuam passando por aqui, quem sabe um dia eu possa voltar.

domingo, 18 de julho de 2010

Ainda perdido

Me perdi pelo caminho e agora não sei como voltar, estou perdido em um canto escuro, entre as vontades e os deveres, entre meu eu e o que deveria ser.
Errei em estar aqui, me arrependo, não por ter errado, mais por não per conseguido, e agora não tenho como voltar, pois as portas se fecharam atrás de mim e ver o que tem a cada amanhecer é meu destino.

domingo, 4 de julho de 2010

Estes dias ...

-Podes dizer-me, por favor, que caminho devo seguir para sair daqui?
-Isso depende muito de para onde queres ir - respondeu o gato.
-Preocupa-me pouco aonde ir - disse Alice.
-Nesse caso, pouco importa o caminho que sigas - replicou o gato.
(Lewis Carroll -Alice no País das Maravilhas)

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Conselhos errados

Se não quer que os outros saibam, aprenda a esconder, para poder continuar fazendo o que julgam e pode até ser errado, mais para nós é um certo diferente.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Uma gota de pensamento

Descobri estas dias, que meu maior inimigo tem meu nome, e luta com todas as forças contra mim e para alcançar o que quero, terei que vencer ou obedecer, pois lutamos pelas mesmas coisas.
Tento obrigar a mim mesmo a ouvir meu clamor a seguir meu conselhos, minhas vontades, mais alcançar a consciência de meu eu é quase impossível quando não confiamos em nossos próprios pensamentos.
Os devaneio de minha mente, que ocupam espaço de pensamentos reais, são como neblina para meus olhos que cansados de olhar o horizonte, se entregam a escuridão, deixando meus pés a mercê das pedras de um caminho desconhecido.
Ainda perdido em mim mesmo.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Respingo de tinta

Perdido no tempo e no espaço, caminho rumo ao desconhecido
Não obedeço a minha idade, ignoro o tempo que passou rápido de mais para um gosto que não sabe o que gosta.
Não aprendi a recolher meu minutos, deixando acumular em cantos, se transformando em horas, dias, anos, amontoados a beira de um caminho perdido
Deixar algo para prosseguir para o novo faz sentido para você ? foi uma pergunta que ecoou de uma boca sabiba, escutei pensei e respondi
sim, mais como? como faz sentido para um alguém que se amarrou a elas e se perdeu no meio de tesouras cegas
Ando perambulando pelo tempo, olhando os pássaros, ziguezague-ando pelas curvas de outros caminhos, me alimentando se esperanças alheias, me vestindo de sonhos, possíveis se encontrar novamente o fio de minha vida, perdido a tempos
Me perdi em mim, e agora tenho que me encontrar, clamo por um fiapo, para tentar tecer meus trapos e vestir novamente a esperança de ter as mão cheias de minha própria vida.
Tortas são estas palavras e ansioso é o coração que um dia foi cheio e tranquilo
Retorno as palavras não dando esperança, pois não a constância nas batidas de um triste coração de tinta.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Aos amigos que passaram por aqui

Sinto falta daqui
Sinto falta de vcs
Sinto falta de ler vcs
Sinto falta de me ler de ver o que esta por dentro de apenas ler
Sinto apenas isto não sei o que é, mais sinto
Muitas coisa senti, ouvi vivi vi e não escrevi
Ardo em vontades de voltar, de ler vcs, mais não consigo
Não é o tempo, não foi o vento, não foi o medo
Apenas não escrevi
Venho aqui todos os dias, vejo seus passos, vejo a vida pulsando por aqui, e apenas não escrevi
Amo suas palavras amo as minhas palavras amo tudo isto aqui, mais apenas não escrevi
Será que algo mudou não aqui, mais em mim, algo que não deveria ter mudado
Mais olho para os lados e vejo que nada está diferente, quem sabe aqui dentro
não sei, mais amo vcs
Obrigado por acreditar neste coração que ainda bate, acreditem ainda bate
Estou ansioso, apenas joguei as palavras, me perdoem
Obrigado, pois vejo que a Dinamite os Pontos os Pés, o Caos e o Trapo de todas as palavras ainda vivem e habitam meu lento coração de Tinta.
Obrigado e perdão.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

sem palavras

Decisões precipitadas, mostram o tamanha do medo do futuro. Definimos hoje para não termos que encarar as incertezas do amanha.

Perdão a todos !!!!

sábado, 12 de junho de 2010

Palavras soltas

As palavras que escrevermos se confundem com dias que muitas vezes não nascem.

Sempre estaremos descobrindo coisa novas sendo boas ou ruins mais sempre novas, tanto para nós como para outros.

Diários não contam verdades, mostra quem somos, e muitas vezes mentimos para agradar nossos ouvidos.
Esperar por alguém que um dia chegou ao ponto de querer um tempo, é correr atrás de alguém que já não tem mais certeza do que tinha.
Não vale apenas, é querer sofrer mais.

Esperar é errado a volta só vai repetir as últimas linhas da história.

Casamento é amor em conserva, se metermos a mão, tudo estraga, mais se retirarmos um pouco a cada dia pode durar até não termos mais forças para abrir o pote.


Desculpe as palavras vazias, mais tem muitas coisa acontecendo e meu aparelho apertando, estou agora com muita coisa na boca, literalmente !!!!
Semana que vem serão outros dias.

Quem sabe eu acredite

A queda dos gigantes, são sempre menos impressionastes quanto imaginávamos que seria, pois sempre os temos maiores do que eles realmente são.
Se jogar a pedra e ele não cair, a sempre outras pedras pelo caminho.

O dia que acreditar nestas palavras, será um dia feliz.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Palavras soltas

A solidão é apaixonante, quando aprendemos a lhe dar com ela, pois a dor só vem quando ainda queremos alguém, mais o único alguém que desejarmos for a nos mesmos, a dor se transforma em amo.

Rocha que se esfarela é nosso coração quando se molha em lágrimas alheias a nossa vontade, que se espelha nos motivando a querer mudar.

Quando estamos sós, é fácil pensar e tonar decisões, mais em meio a multidão nos perdemos e algo sempre sai errado.

Nunca tente entrar em um coração de pedra, pois se o encontrar, mudará sua essência e nunca mais será o que era, apenas chame o para fora e se não atender, continue amando pois lá no fundo ele também ama.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Palavras de alguém

Nunca imaginei que teria contacto com um pouco mais do que via e ouvia de sua boca, e agora algo mesmo sem forma, meio escondido, meio sem querer, sai de seus dedos que devem sangrar a medida que algo mais claro queira sair.

quando meu ser usa de sua linguagem própria,
transformo o grito em versos.
assim ele fica estampado diante dos olhos.
um grito bem trabalhado não apenas desafoga o coração
quanto agrada a um eu leitor.
o escritor faz convites a mundos outros
empresta seus óculos a quem quiser...
quem não tiver medo de turbulências e mudanças de tempo,
e souber navegar bem dentro de si
que se aventure no texto.

...

Esperar pode ser mais dolorido, nos preserva das dores dos desencontros, mais não a o que aprender, apenas estaremos mais inteiros quando algo esbarrar em nós novamente.
Esperança, palavra mais dura do que parece e acreditar nela é mais perigoso do que pensamos.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Um dia se foi

A poesia se perdeu, a fonte que me gerava palavras se fechou, pois é cada vez mais errado adentrar em suas tinta, bela mais ainda amarga. O riu que corre hoje, não gera palavras, não as que gostaria de beber, de me deleitar, mais as que devo amar. A inercia e a esperança voltaram a me rodear e se me encontrarem, mesmo sendo o que desejava de uma forma racional, elas não me entregarão as palavras belas que só a dor pode nos dar.

Se desaperecer em meio a felicidade, digam a os outro que aqui já bateu um coração banhado em tinta e cheio de poesia.

como saber


As pessoas prometem, não percebendo que talvez O futuro nunca cumpra a promessa, que agora já mora em outro coração.

terça-feira, 8 de junho de 2010

De tudo um pouco

Amar não é explicado é sentido, e evolvido em esperança que amamos.
Amar é para os tolos que gostam do inexplicável, contido em um caixa chamada esperança.

Amar é entrar em algo onde a razão nunca queria ter entrado, mais se perdeu e hoje sonha nunca ter amado.

Cansar de ler, é não ver mais o horizonte.

Janelas abertas, permite que o vento traga muito mais que o amor.

Tudo se repete, apenas de formas diferentes, e olhamos para elas com olhar de novidade de um novo desconhecido e o agarramos com nossas mão já maiores, segurando-as com uma força mais experiente que já selecciona e que aprendeu a escolher o que amar.
Tudo se repete, ou nós que a repetimos.

Procurar é inútil,
esperar é perda de tempo,
aprender a abrir os olhos é essencial.

domingo, 6 de junho de 2010

O lado errado do querer

Sei que estou errado em querer mais o passado do que o presente, e tentando inutilmente vesti-lo com o ontem, mais tudo isto vem porque ainda não consegui tornar o hoje tão belo e divertido como o ontem foi um dia. Sei que o hoje é belo, apenas tenho que acreditar e abrir os olhos e dizer sim a ele, transformando enfim o ontem em apenas lembranças, pois se continuar assim, no futuro o hoje não será lembrança mais sim uma lacuna em minha memoria.

Os devaneios não se perdem apenas esquecemos onde guardamos a maturidade nos chama... quem os encontra, brinca com ela nas lacunas da vida e no tempo que ainda não nos foi roubado... o que tinha-mos não nos foi roubado, apenas perdemos quando nos esbarramos com a realidade de um hoje, que ainda não entendeu quem somos.

Se não está mais aqui é sinal que encontrou as palavras e seus rabisco se transformaram em voz.

Se não escrevermos, o que será das palavras que não dizemos.

sábado, 5 de junho de 2010

Ouvindo comentários

Palavras de alguém.

não as domino
as deixo soltas
gosto da forma como vc escreve
vc aparece mais em seus textos
do que eu sou capaz de fase-lo
n tenho um estilo, o sr tem
Fiquei sem graça agora, quando li o que escreveu, vi o seu sorrido rindo de mim ao ler minhas interpretações de seus desenhos soltos no papel.
Nossas palavras traduzem o que sentimos, podendo revela-los ou esconde-los em meio a frases de um belo texto.

Escrevo para poder ouvir e entender o que meu coração tenta gritar em meus ouvidos surdos.

Por que não ter hoje.

Tempos muito bons que se foram, mais para onde foram ?
O que mudou ?
foram vocês fomos nós ?
o que mudou ?
O que foi ?
foi o tempo, a distancia, pensamentos, palavras, o que foi?

Nada disto foi, apenas a sobriedade do hoje que até hoje não nos prende ao cinza, que tentamos colorir com esperança.
Cada um com suas novas vidas, mais com saudade da velha que deixara, por que ainda não sabemos, mais que agora esta fazendo muita falta.
Damos valor maior para o ontem pois o hoje se perdeu em uma sobriedade que nunca desejávamos ter e que não faz parte de nós.

Porque não um hoje com pedaços do ontem ?


O sentido muda com o desejo de que seja aquilo que desejamos ser e mesmo que todos digam que não é vai sempre ser para quem olhar através de nossos olhos.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Carta a um amor desconhecido

Olá minha futura namorada.

Se isto consola seu coração, também estou cansado de te esperar, mais ainda não te encontrei e continuo a te procurar. Se ainda me amas, ira me esperar, mais se um dia eu te encontrar e você estiver em outros braços, é porque não me amava o suficiente para me esperar. Não sou tão belo como imaginas em seu sonhos, e me pareço mais com os que passam por você, sendo diferente em apenas um detalhe, Eu te amo. Sei que tens sonhos para nós, também tenho, e espero poder realiza-los com você.
Eu existo e espero que existas para mim também, pois se nos cruzarmos e não nos ver mos não significará que não existimos, mais sim que o amor deixou de esperar, se transformando em um nome qualquer.

Seu talvez futuro namorado



Uma resposta uma carta de outro blog. Remember the Sunshine

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Respostas

Quero que digas o que vê,
o que entende,
se enxergar algo que não vi
que não posso ver,
ou que vi e não queria ver.

As primeiras respostas são dolorosas de mais para serem ditas.
Não tome nada de mim,
pois não saberá onde coloca las.

Se não quero ser algo,
não anseio,
pois seria um tempo muito curto

viver esta mudança.

As respostas já estão escritas

desenhadas com palavras

verdades e devaneios

Apenas palavras se tornam verdades

e o que é pessoal apenas supérfulo

de devaneios reais

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Rabiscos

Não encontramos a luz pois estamos de olhos fechados e o amanha se torna sonhos se adormecemos. O cansaço que sentimos é apenas a mentira que o medo conta para nós...Não nos encontramos no papel, apenas lemos o que não sabíamos que pensávamos e sentíamos... Corações machucados não se curam, apenas aprendem a bater novamente.

Quando descobrirmos organizar todas as palavras, não teremos mais o que escrever. E quando entendemos alguma coisa em nós, trocamos as letras por palavras.

Se o que viveu foi apenas uma ilusão, não busque uma resposta para o fim, apenas guarde o que foi bom, pois uma resposta tornaria o fim real.

O que gritamos no papel, não deve ser lido por quem consegue entende-los, pois os gritos escritos são mais doloridos que os ditos.

Mais um selo.


Ganhei esse selo da Pricilla do Amantes Diamantes
Obrigado pelo selo, é bom saber que gostam do que escrevo.


* As Regras :)

1) Deve-se posta-lo no blog;
2) Dizer o que te inspira ao escrever;
3) Indicar cinco outros blogs;
4) Deixar uma frase ou texto do seu escritor favorito.
e por fim responder:
5) Prefere músicas ou Flores?
_____________________
2) O que leio o que estou vivendo, meu passado, meus erros, medos presentes e futuros .
Na maioria coisa que guardo no coração, pode ser bom ou ruim.
____________________
3)
Trapo de Palavras




Other World
__________________
4) Não sabemos quanto tempo nos resta, não podemos desperdiçá-lo lamentando coisas que não podemos mudar

Stephen King

5) Músicas

terça-feira, 1 de junho de 2010

Apenas palavras

Quando não estamos bem, expressar é uma forma de dizermos para nós mesmos onde estamos.
E quando não conseguimos, é porque já nos perdemos.

Os amanhas só são desejáveis, quando o hoje já não é mais suficiente.

Surdos são nossos papeis que não escutam os gritos de nossas canetas que não entendem o dedilhar de nossos dedos.

Sentimentos que se misturam as palavras, se debatem em um coração já cansado de não poder bater como deseja, não podendo jogar para fora palavras e sentimentos, pois o peso das consequencias seria mais dolorido que o silencio que aperta o peito.

As palavras não estão vazias, apenas pesadas de mais para serem escritas, e doloridas de mais mais serem ditas.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Quem sabe amanhã seja um deles...

Dias especiais são aqueles que conseguimos traduzir o que o coração grita em nosso peito.
Podemos ouvi-lo e entende-lo, muitas vezes em palavras outras com sentimentos, tornando claro por alguns momentos o caminho que devemos seguir.

Desculpe, ainda não estou bem. Amanha é outro dia eu espero.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Você ...

Me sinto inutil aqui pendurado em ti,
mais insiste que eu fique aqui,
não sou fruta,
não sou folha,
não sou galho,
nem um pássaro para ficar empoleirado aqui,
mais insistes que eu fique aqui

Espero um por que de ficar aqui,
um motivo para não sair da aqui,
já estou ficando cansado,
e estar aqui já se tornou ridículo para os que passam por ti.

Vou descer e esperar ali,
até me dizer porque me queres perto de ti,
se a ti não pertenço,
nem me pareço com qualquer uma de suas partes,
para me ter em ti
por que me queres perto de ti
A incerteza do incerto
é aquela que vem
quando temos certeza
do que é certo.

Se ficarmos sofreremos
se sairmos ou deixarmos,

sofreremos,

está é a certeza
de nossas duvidas.



Desculpe, estou meio vazio estes dias.

Entrelinhas ...


Uma barco que navega em meio a uma tempestade, busca a terra, mesmo amando o mar.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Vénus


Ó Vénus que se deleita em braços
com o calor que arde da alma,
aquecendo seu renascido coração.

Deusa da beleza que surge das aguas
trazida pelo vendo
e recebida por terras
inabitadas de amar.

Observada por outros astros,
é invejada pela primavera
que a dias floresce os campos,
mais sabe que nunca será eterna

como tu és Vénus.

Planeta que contraria as leis
e irradia uma luz própria
de uma essência ainda inocente
que ofusca olhos que já perderam o seu brilho.
Deusa da beleza,
que afronta o Deus do dia,
aparecendo em seu reino,
contrariando a noiva maior do céu,
que separada por um dia de seu amor,
o observa admirando sua luz ingénua e ainda pura.

Chamada por muitos de “Estrela D’Alva”,
conquista corações inocentes,
os levando ao vazio,
pois é intocável em sua prisão celeste.

Mais um selo.


Desculpe pricilla( Amantes Diamantes ) pela demora em postar o selo que vc me deu, mais agora deu para postar. Obrigado pelo presente.

Algumas regrinhas do selo.

1) pegue o selinho.
2) responda a pergunta (O que é mágico para você?)
3) repasse para 10 blogs
4)indique de onde pegou o selinho
5)ilustre com uma imagem

O que é mágico para você?
Realizar sonhos

Os 10 blogs escolhidos.

Revelando Sentimentos
Othe World
Depois dos Quinze
Verdade Mal contada
Trapo de Palavras
Poema e Poesia
canal Cereja
Dinamite
Dede
Ultima Mentira
Cartas de Quimera
Pontos de Ligação
Faça-me Sorrir
Geaffite
sem Calendário

Oops passou !!!

domingo, 23 de maio de 2010

Quem realmente somos ?


Crianças órfãs são conquistadas por qualquer gesto ou olhar amável.
No que somos órfãs ?
Para que olhos estamos olhando e para onde eles estão nos levando.

Correr ....

Não posso correr
do que quero me afastar,
pois não posso,
as consequências destruiriam caminhos alheios.
Não quero correr
do que tenho que me afastar
me contaminando com ela,
desfalecendo o que tenho que amar.

sábado, 22 de maio de 2010

Dia do Abraço, comemore !!!!

Sei que ninguém irá ler o que escrevi ontem, mais entendo, eu não leria, bom dependeria do dia, mais mesmo assim sei que a maioria não irá ler.

A vantagem da Internet, é que os contratos sociais, se tornam mais fáceis.

Obrigado meus queridos fantasmas e visitantes, que continuam passando por aqui, e feliz dia do Abraço !!!!!!

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Contrato social

Assunto delicado pois mexe na base de nossa criação, de nossa sociedade, pois este contrato invisível rege o que aparentamos ser e mantém sobre controle nossas vidas, a tornando mais suportável para nós e para os outros ao nosso redor.
Para quem não sabe, um contrato social, são nosso comportamentos diante da sociedade, como nos comportamos e falamos de uma forma suportável, de uma forma que se torne mais agradável e que tenha as menores consequências possíveis.
Cruel né, também acho, mais não temos culpa, somos criados assim e não podemos mudar, pois o menor gesto de mudança causa desconforto, tanto em nós quanto nos outros.
Lutamos para entender o mundo e temos crises para saber porque o mundo é assim e porque nos tratam assim ou assado, até entendermos as regras do jogo e tudo entra nos eixos, que mesmo tortos, nos conduzem a uma ilusória linha reta.
O mais cruel deste contrato, não é termos que usalo com o mundo la fora, mais sim com nós mesmo e com as pessoas que amamos, que é mais horrivel ainda, pois com nós mesmo, podemos nos enganar, mais no fundo sabemos a verdade de nossos atos palavras e pensamentos. Com quem amamos, se torna cruel, pois para mantermos uma aparência, uma constante, usamos este contrato para que não os percamos, pelas pequenas verdades do dia dia, que mesmo pequenas machuca com o passar dos anos.
Creio que não é errado totalmente, pois se dissermos ou fizermos tudo que pensamos ou queremos, viveríamos isolados, pois seria insuportável viver em sociedade.
A intimidade reduz os efeitos desta convenção, pois a verdade já foi revelada e as grandes mentiras e fugas, são facilmente descobertas por quem se torna intimo está perto e pode ver nossas melhor imperfeições, mais sempre algo pode ser escondido.
Verdades devem ser ditas, mais sempre medidas e calculadas para continuar sendo verdade e assim não causar tanto dano a paz aparente.
Quanto mais distantes, maior as mentiras que não necessariamente sejam ditas em palavras, mais também com atos como gestos, comportamento, gostos, preferências, escolhas e aceitações, sendo transmitidas diretamente a pessoas que estão a quilómetros de distancia que não enxergam ou não querem enxergar a verdade.
Suportamos a superficialidade do mundo para poder viver no mundo que nos suporta por concordarmos com ele.
O menos gesto que contrarie a este contrato, causo desconforto, com graus de consequência variados, dependendo apenas de quem e de quantas pessoas estaremos incomodando.
O grau de inverdade em nossa vida social, é medido pela quantidade de pessoas que realmente sabe as verdades,(parcialmente, pois somos incapazes de revelar toda a verdade) por trás de nosso contrato.
Não podemos quebras o contrato mais podemos conhecer as brechas, driblando assim as partes mais duras de uma vida social.

Subliminarmente imaginário

Saiba, os erros do passado ecoam em nosso presente nos fazendo pensar se foi um erro, ou um acerto fora de hora. Ainda podemos imaginar se as coisa mudarem poderemos comete-los novamente, pois não seria mais erros, em sim um desejo contido pois as circunstâncias do hoje, não o apagaram de nossa mente, que mantém pulsando em sua memoria. Sua ação em tentar conter que sua boca deixe escapar algo que revele tal erro, o torna receoso em suas palavras e temeroso que um dia encontre o motivo de seu erro, pois ainda não aprendeu a esquecer. Quem sabe um dia os ecos de nosso passado se calem durante a caminhada pela vida.

loucos para minhas loucuras

Ontem a noite, estive no mundo que queria viver, com pessoas que curtem minhas loucuras , com-partilhando comigo suas loucuras.
Foram 4 horas em que não me senti um estranho,tendo a confiança de minhas palavras e meus actos, sendo um sábio no assunto de minha loucura.
Quem dera outras loucuras se torna sem reais, e encontrasse outros loucos em meu caminho, para que não fossem apenas 4 horas, mais uma constantes em meus dias.
Como é bom encontrar outros iguais, não sentindo que meus pensamentos estão todos errados, e ouvindo que entre os loucos faço diferença e sou alguém.

Dormi feliz, com esperança de poder encontrar outros loucos para minhas loucuras.

Se você é louco por algo, não desista,persista, quem sabe um dia esta loucura não se torne normal, como muitas já se tornaram.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Cansado




O frio destes dias me tirou a saúde, trazendo o cansaço ao meu corpo, que já habitava minha alma.

terça-feira, 18 de maio de 2010

Novo Selo


Ganhei este selo do blog A arte de um sorriso e como diz as regras, aqui vai.

- Lembras de algumas coisas do meu passado.
- Terminar algo que comecei.

Sobre O blog,- O desenho que as palavras formam, quando se completam com o que preciso ouvir.

E eis aqui algumas regras que o acompanham o selo.
- Postar o selo no seu blog (o que já é de praxe);
- Dizer 2 coisas que fazem você sorrir;
- Dizer 1 coisa que faz você sorrir sobre o blog do qual recebeu o selo;
- Indicar o selo para 5 a 20 blogs e avisá-los.

Indicados:

Revelando Sentimentos
Othe World
Depois dos Quinze
Verdade Mal contada
Trapo de Palavras
Poema e Poesia
canal Cereja
Dinamite
Amantes Diamantes
Dede
Ultima Mentira
Cartas de Quimera
Pontos de Ligação
Faça-me Sorrir

Obrigado a todos que passeiam por minhas palavras.

Esta semana.

Apesar de ser terça, e já ter acontecido uma coisa impossivel que não pude colocar na lista,(fazer frio em Cuiabá), listei 6 Coisas impossíveis para esta semana.

1. Entender o que quero.
2. Ir para a Chapada.
3. Completar meu álbum de figurinhas
4. Ler um livro.
5. Terminar de ver a 5 temporada de House.
6. Ver você.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Perdi minha moiteza

Perdi minha moiteza,
Não sei onde perdi,
Tropecei ali, cai aqui
E não sei onde perdi

Se caiu aqui,
Podes me ajudar,
Se caiu ali,
Não saberas onde procurar

Perdi minha moiteza,
Não sei mais onde procurar
Não sei mais se quero encontrar
Não sei mais onde isto vai dar

Se tenho ela aqui
Posso ir até ali
Se ficar aqui
Não teras mais como procurar

Perdi minha moiteza.

Você sabe onde ela se esconde

Poetas não tem Baús pulsantes,

pois simplesmente não guardam, jogam para fora pensamento, sentimentos remoídos e mastigados, cruz em sua essência, mais profundos como sua alma.

Baús pulsantes são para pessoas normais, que guardam pensamentos e sentimentos, não para poetas que não consegue conter suas palavras.

O que cala os dedos de um poeta,é a morte e algumas mulheres, que com suas palavras cativam sua mente, o jogando no fundo de um poço chamado realidade, onde não a palavras.

sábado, 15 de maio de 2010

Difícil de acreditar

que o que escreveu em seu coração, para todos os seus amores, paixões e até ilusões, poderá ser quardado em apenas um baú pulsante até o fim de seus dias.

E sendo o amanha inconstante, o que escreveu continuará lá, amarelado com o tempo,perdendo até mesmo algumas folhas,mais no fim, você irá reler cada palavra escrita aqui e mais algumas, para um outro alguém que manterá viva cada palavra escrita, até o fim de seus dias, discordando sempre da inconstância de um amanha.

Não duvides que não a um baú pulsante para suas cartas de amor, para suas declarações lidas e relidas em sua mente, que esperam apenas um alguém para serem entregues.

Apenas duvide da vida, que grita em seus ouvidos a realidade, pois ela sabe que se descobrimos a forçá que temos,poderemos enfim acreditar no impossível, deixando em fim de ouvir os gritos da realidade.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Meus textos se encurtaram como meu horizonte.
Palavras lotam o meu peito, mais meu coração já está sem forças para jogá las para fora, tendo buscar sentido para o hoje e alimento para o que quero, mais os que encontro, não suprem o que verdadeiramente desejo.
Antes a tristeza me gerava textos, hoje apenas palavras pois falta letras em minhas mãos.

Quando o futuro passar, o agarrarei com todas as minhas forças, pois não suportarei viver o hoje novamente.

quinta-feira, 13 de maio de 2010


Não é necessário palavras, quando os sentimentos saem pelo olhar.
A inexistência de um ser se limita a o esquecimento, e se não a ninguém para esquecer, ele sempre existirá para ser desejado.

quarta-feira, 12 de maio de 2010


A felicidade é apenas uma capa fina que cobre a tristeza.
Tão fina que a rompemos com lembranças
amargando nosso sorriso
borrando nosso rosto
com algo que o outro
já esqueceu.
O que você verdadeiramente sente quando lembra daquele dia ?


terça-feira, 11 de maio de 2010

Saudades de ti
Saudades de teu olhar ingênuo que hoje já não me olha
Saudades de sentir você perto de mim
Saudades de ser alguém para Você
Saudades de um tempo onde me via em teus olhos
Saudades de algo que tive e que hoje não terei mais
Saudades de ti

Não sei como estou refletido em teus olhos, pois a ultima vez que me vi neles, não entendi suas palavras, que rispidas a os meus ouvidos, cortaram minhas esperanças.
O que verdadeiramente sente o lembras daquele momento ?

Apenas palavras soltas na mente, tudo irreal, utopia de uma mente vazia, que anseia por palavras que nunca ira ouvir.

Abismos internos

O choro de alegria é a condensação dos sentimentos contidos antes de um sorriso, e o choro da tristeza, são os próprios sentimentos sendo jogados para fora.
Com o tempo, aprendemos a conter lágrimas atrás de sorrisos, pois uma lágrima gera mais perguntas que um sorriso.
O choro é o ápice de um sentimento, podendo ser qualquer um deles,não importando a quantidade de lágrimas, pois a dor ou a alegria será sempre o mesmo.
Romper a escuridão que me cerca, olhar a pequena chama de uma vela e imaginar que dela possa sair a chama de minha liberdade é querer demais de alguém que se acostumou com a escuridão e se ofusca com um pequeno lampejo de esperança.
Contradição e abismos ocupam a minha alma, o sol e a lua já cansados de estender os dias desistiram de esperar meus passos e se foram para iluminar outros mais alem.
Abismos que com minhas pequenas assas devo transpassar, carregando quem sou sobrecarregam com expectativas e olhares e a escuridão do abismo já se torna mais confortável que os duros penhascos que habitam o outro lado.

O choro não é o fim da tristeza, nem sinonimo dela, pois ela, pode se esconder por muito tempo por atrás de um sorriso.

sábado, 8 de maio de 2010

Outros rabiscos

Só as árvores tolas deixam cair suas folhas, dando falsas esperança para aquele que moram em suas raízes.

Folhas distraem, encobrem o caminho, sujando o nosso quintal.

Se as estrelas cadentes só podem ser vistas por quem acredita no amor,então o que vi, foi apenas uma o brilho de um olhar.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Rascunhos de dias corridos

Amargas como o fel são minhas palavras e insensato meu coração
que ainda preserva sonhos antigos, e erros cometidos
Indiferente são meus pensamentos e a misericórdia não mora mais em mim
Cauterizo feridas antes que os tempo as cure, pois a dor da cura já se tornou insuportável
Protejo minha sombra para que nao seja pisada pelos que andam ao meu lado
Fortaleza de indiferença que não tolera ser afrontada reagindo e abandonando seus inimigos
Fortaleza ainda que melancólica se mostra em sua falsa beleza, que canta uma melodia agradável, esconde os sons de suas masmorras profundas

As folhas não podem cair de uma arvore que nunca existiu.
Uma estrela cadente não dura tempo suficiente para se tornar uma lembrança.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Apenas palavras

A indiferença é uma arma mortal que nos protege, repelindo qualquer forma de agreção ou tentativa de entrada em nossa alma. A indiferença nos mata lentamente, envenenando nosso coração.


Em seus corredor não a clamor, só a silencio, pois cortaste a língua da esperança. Pássaros pousam em nossas janelas trazendo migalhas de liberdade e os espantamos, pois já estamos mortos em nosso querer.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Primeiro Selo

Pesquisei sobre o selo e descobri que através deste selo são premiados os blogueiros que transmitem valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. Que demonstram sua criatividade através de seus textos, contos, poemas, etc.
Os selos são trocados na blogsfera como sinal de confraternização entre os blogueiros e como demonstração de carinho e reconhecimento.

Primeiramente, agradeço imensamente a Rodolpho Padovani pela indicação. Muito obrigado mesmo.

As regras:
- Exibir a imagem do selo no blog.
- Exibir o link do blog que você recebeu a indicação:a arte de um sorriso
- Escolher 10, 15 ou 20 blogs para dar a indicação e avisá-los.

dinamite
DEDÊ
amantes diamantes
nuvens de Chuva
Cartas de Quimera
Canal Cereja
Relatos de uma Mente descontrolada
tais
Ultima Mentira
Abobrinhas Ciberneticas
Tay
Revelando Sentimentos
Sucrilhos Eneuroses
Origem da Simetria

Resposta de um anónimo



Não pude entregar este bilhete pessoalmente, pois ainda não consigo encarar seus olhos. Ontem quando nos esbarramos, um papel caíra de seu caderno, e quando o pequei para devolve-lo, já estava longe. Li suas palavras, e sei que sou eu seu amor anónimo, pois já li em seus olhos o meu nome, me tens como uma doce melodia e me tornas uma história ainda não lida por mim, mais decorada por ti.
Pego seus olhares em sábados de sol e sem perceber que olho para ti, continua a me olhar, me constranjo com tanto amor estampado sem seu lindos olhos castanhos que escorrem como mel em sua fase. Percebi que algumas vezes criaste coragem para se aproximar de mim apenas para ouvir a minha voz, sei que buscou se aproximar, clamando por uma palavra minha. Também lembro da primeira vez que ouvi a sua voz e li o meu nome em seus olhos, me tremeu as pernas em saber que alguém me amava de uma forma diferente, que me dava medo, pois nunca o tinha visto. Tive medo e fingi de teu olhar pois desconhecia os caminhos de teus olhos, seu mundo é diferente do meu, e se entrar em seu olhos, terei que abandonar o meu,sou rei em meu mundo e no seu serei apenas um plebeu carente de seu amor.
Sei que vivo neste mundo superficial, vazio, beijando bocas vazias de palavras e conteudo, com línguas afiadas que me cortariam em pedaços me extirpando de meu próprio mundo.
Me ajudes a fugir de meu mundo, crie coragem para me resgatar e me alimente com o seu amor.
Sei que é injusto o que pessoa a ti, mais peço que me esperes, e lodo poderás ler seu nome em meus olhos.


Esta é uma resposta ao posto do blog Mais que ilusão

Palavras machadas


Quantas palavras ainda queres que eu diga ?

Quantas paginas ainda queres que eu escreva ?

Tudo já foi dito e escrito, minhas mãos já estão cansadas de escrever algo que você não entende, ou não quer entender.

Não tens paciência de ler minhas palavras, seus olhos ficam nublados cada vez que lê minhas páginas antigas, as molhando com suas lágrimas, que borram sua mascara de felicidade. Pingos que caem em um papel já amarelado, mancha minhas palavras, apagando o sentido de minhas frases antigas.

Olho para seu rosto desfigurado, e vejo uma pessoa estranha, alguém que nunca vi desta forma e fico com medo de pedir que se mostres por inteiro. Agora não sei o que quero, me sinto perdida, todas as palavras que escrevi, perderam o sentido, não cabem agora em seu novo rosto, pois não o conhecia.

Leu meus pensamentos e descobrira que já te amei e odiei, e tudo que sentira e escrevia fora para uma mascara que hoje já não existe mais. Entristeci seu coração com minhas palavras, que lidas em voz alta, ecoam em seus ouvidos machucados, entendendo o clamor de meu coração.

Te ver agora prostrado diante de mim, com o rosto borrado e cortado por suas lágrimas, em suplica de perdão por esconder sua verdadeira fase e pelas dores causadas por suas mascaras.

Minhas palavras te machucam, pois já não conheço seu coração, leio hoje em sua fase uma nova história, um novo contexto para suas atitudes, vejo um estranho diante de mim que clama por perdão, por palavras mais leves, por alguém que poça cuidas de suas feridas.

Frágil como um cordeiro sem suas mascaras, sendo devorado facilmente pelos lobos da vida, por não aprendera a viver sem elas, pagando por uma história inteira de falsidade.

Não estou sendo crul com tigo, pois já não tenho mais forças para cuidar de ti, tendo agora de cuidar de meu próprio coração.

domingo, 2 de maio de 2010

Retorno as palavras

A razão nos tira dos trilhos do amor, e nos coloca em rota de colisão com a solidão.
A razão nos mantém vivos, pois determinados tipos de amor podem nos matar.
A razão nos dá mais oportunidades de vivermos outros amores, pois se não nos tirasse, morreríamos com nosso primeiro amor.
A razão nos protege da insanidade que sempre foi o amor, insano ao ponto de desistirmos da razão, morrendo por amor.
O amor que se funde a razão,torna-se duradouro, conservador, e insosso, nos matando aos poucos, se tornando apenas tolerância, respeito e rotina.
Amor com doses diárias de razão, conserva o coração e protege nossa alma.
A insanidade que cerca o coração de um apaixonado, gera nele palavras, musicas, paisagens, coisas insanas, jogadas ao vendo, recolhidas por quem ainda ama.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Pensamentos

A cada minuto que passo longe do meu jardim, sinto a dor de cada pétala que cai de meus sonhos.
A cada temporada que passo em meu jardim percebo que falta uma rosa, pois fora arrancada ou veio a morrer.

Ainda não tenho meu coração.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Cuidando de Rosas


A sua vida se tornou mais forte do que a minha, me forçando a abandonar a minha, deixando para traz meus planos para poder cuidar de sua frágil e delicada flor, me roubando as palavras, deixando guardado meu coração de tinta.


Estarei de volta assim que recupera lo.


'Ninguém nunca venceu batalhas com lágrimas' Lagarta azul. Alice no Pais das Maravilhas.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Ao seu coração.

Querida e amada irmã,
Respondo esta carta com a mesma dor que deves estar sentindo em seu peito, sinto não poder estar ai junto a ti, sem poder enxugar suas lágrimas e confortar seu coração o colocando junto ao meu.
Sua dor traz lágrimas aos meus olhos e dor amo meu coração pois temos o mesmo sangue e nascemos de um mesmo amor.
Quero lhe acariciar o rosto com minhas palavras te abraçando com minhas frases e te beijando o rosto com a tinta que toca este papel que um dia já fora solitário e agora ficará eternamente marcado.
Com a minha pouca idade, não entendo como alguém pode ser tão incentivem com alguém que um dia declarou que amava e cativou seu coração, possa abandonar desta forma tão fria um ser tão amável como Você minha irmã amada. Ainda não entendendo os porquês, peço que busque estas respostas, e se ele não as te der, também peso que o perdoe pois não sabes o que sente.
Sei que é dolorido o que peço, mais sei que é o que deseja e sei que perdoa lo será a cura para sua alma, temos o mesmo coração e mesmo distante sinto a sua dor.
Quanto te ver novamente, espero que estajas curada e a cicatriz que se formou em seu peito não tenha impedido o seu coração de bater.
Quero te dizer também que depois de ler suas palavras, estou tentando viver o máximo de meus dias, estou tirando os sonhos que estavam guardado, colocando os no sol a cada dia, os realizando e escrevendo uma nova história a cada dia. Sinto por você não ter vivido o máximo de seus 18 primeiros anos, mais quero te dizer que ainda a tempo de vive los, pois a vida se renova a cada dia e a força de nosso coração é mais forte que a força que nos traga.
Tens força para viver uma vida plena, mesmo em meio a muitas responsabilidades, e quando elas se tornarem mais fortes que você, estarei sempre aqui para te confortar e te dar a força que me deste.
O mesmo vento que me trouxe seus beijos e abraços, retorna em forma de palavras quentes como um beijo e confortantes como um abraço.
Te amo e sempre estarei com você.
Texto escrito inspirado no Post Revelando sentimentos .

Escolhas amargas.

Quando uma semente, por acidente, cai em nosso jardim fechado, e dela nasce uma linda rosa, que resiste a sequidão de nosso terra, suas cores ofuscam nossos olhos,e sentados diante dela, esperamos até que ela seque, trazendo novamente paz a nosso árido jardim de espinhos.
Murei meu jardim pois cansei de replantar minhas rosas, que a cada pessoa que deixava entrar, pisoteava e sem se importar, ia embora, me deixando despedaçada em meio a espinhos.
Murei e deixei que os espinhos crescessem, secando a terra e sufocando flores que não tenho mais paciência de cuidar.
Deixei que os espinhos crescesse, para machucar os que se atreveram a pular os meus muros, derramando seu sangue alimentando as cicatrizes de meu jardim.
Hoje não acredito mais nas cores das rosas, pois difíceis de cuidar, e de tão delicadas, morrem facilmente.
A paz e o silencio de meu jardim me acalma, sua densa névoa me esconde de olhos intrusos que insistem e queres olhar por sobre meus muros, fazendo os desistir de me encontrar.
Se um dia o vento soprar, meus mudos caírem e a névoa for dissipada, já estarei encoberta por meus espinhos que sufocaram a pequena rosa que um dia solitária embelezava aquele lugar árido, sobrevivendo de pequenas migalhas que jorravam por sobre o muro.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

41ª edição -

Por traz de seus olhos.

Correndo por entre as folhagens, sentindo o vento em seu rosto e o manso sol que esquentava sua fase, distraiu-se e tropeçou em uma grande raiz que surgira do chão. Caiu em meio a folhas secas e galhos retorcidos, ainda assustada com o tombo que tinha levado, ainda deitada enxergou uma pequena lagarta que a olhava fixamente, apoiada em um fino galho de um arbusto. Seus olhos se prendem em suas cores e em seu pequenos olhos que gritavam para ela, a lagarta vendo que chamara sua atenção, sussurrou em um tom melancólico uma curta frase -E se você me conhecesse de verdade - , seu coração não acreditara no que tinha escutado, pois seus olhos traziam a imagem do impossível. Tomando novamente as rédeas de suas emoções, entendeu o que a lagarta gritava em seus olhos e resumira em palavras, levantou a sua mão e com seus finos dedos a tocou, vendo que nada acontecera, se levanto, se limpou e continuou seu caminho. Depois de alguns passos, um vento forte soprara em suas costas jogando seus cabelos em seu rosto, um cheiro de rosas se espalhara no ar, com o coração a palpitar, criou coragem em se virar a olhar o que brilhava atrás de si.
Virando, a luz ofuscou seus olhos e entre seus dedos viu algo celestial, asas de penas brancas que se juntavam a um longo e forte dorso de um cavalo alvo como a neve, de crina e calda dourados, que de tão cumpridas, tocam o chão.
Olhava fixamente para ela, balançando sua calda e guardando suas assas em seu dorso, parado ali diante dela, o silencio os dominou, ela olhava ainda não acreditando no que via, pois o impossível acontecera diante de seus olhos.
Então olhando aqueles olhos negros como a noite, entendeu que seu leve toque revelou seu interesse em descobrir o que aquela pequena lagarta escondia em seus olhos. Percebendo que descobrira o que estava diante dela, se aproximou o tocando com os mesmos sentimentos que tinha tocado antes. Vendo que ela ainda queria conhecer mais, se inclinou a convidando para que o montasse.Atendendo a seu convites, galopou por entre as nuvens e nunca mais foi vista onde morava.
Poste para o blog Once Upon a Time
Viajei legal né !!!!!!1

Lembranças

Quero te ver novamente
Quero ter você novamente perto de mim
Sei que é errado clamar por você
Sei que me transformo em um mostro
Cada vez que penso em te ter novamente.
Mais ainda quero olhar em teus olhos
Tocar em sua pele macia e me deleitar em teus lábios.
Clamo por ti, pois sei que ainda vives em meus pensamentos
Vives em minhas lembranças
Pois um dia fez o meu coração bater
Trazendo vida a minha alma.
Vejo suas fotos e percebo que continuou seu caminho
Sem resquícios de minha presença em sua história
Minha vida se secou ,quando suas palavras jogaram em meu rosto a verdade de um ato impensado, movido por um coração inocente e outro insensato.
Sei que nada irá mudar em ti, me deixando preso em um dia que já foi esquecido por ti.
ps. Meramente palavras, nada real !

O tema da 27ª Edição: aos 18

A ansiedade de querer os presentes que esta idade nos dará, nos entorpece, escondendo de nós a a beleza de uma infância e a maravilha que foi nossa adolescência.
Nos fazendo buscar um número que somado a nós, nos trará a felicidade, e nos sentindo machucados pelos anos passados nos entregamos a nesta busca.
Nos esquecemos das responsabilidades, das lutas e cobranças que viram junto com uma carta e a abertura de novos caminhos e escolhas que entregues na nossa mão poderemos caminhas finalmente sozinhos.
E finalmente quando chegamos no numero que almejamos, descobrimos que já não temos ele, pois passara muito rápido, fora escondido pela vida e um novo numero já fora entregue a nós, olhamos para ele desejando voltar aos problemas de nosso passado.

Post para o blog Blogueando

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Dias reais

Estes dias a realidade de seus olhos e a força de suas palavras me sugaram para fora de meu mundo, não podendo retornar até que palavras acalmassem seu coração.
Estes dias, o vento soprou tirando a poeira acumulada em meu coração, pude então ler para ti as estas palavras que a muito tempo não sabia como as entregar, lavadas com lágrimas e em um choro contido e escondidos em nosso lugar seguro as entreguei.
Deitado em seu colo, ouvi suas dores e medos, que escondidos, se revelaram a mim, palavras que se cruzaram com as minhas e formaram lindo texto de paz.
Alivio de saber o que pensas e de lavado minhas palavras diante de ti, mostrei quanto amor sinto e quanto medo tenho de te fazer sofrer.
Temos um mesmo horizonte hoje que ainda permanece distante, mais agora olhamos com os mesmo olhos para ele.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Edição Conto\História

No verão era voluntária de um abrigo de velhos em minha cidade, ajudava nas atividades de trabalhos manuais, e sempre conheci muitas pessoas que também ajudavam no abrigo.
Neste verão tinha conhecido um rapas que nunca tinha visto, era novo na cidade e ajudava na cozinha, era muito talentoso e gostava de criar pratos novos e noites temáticas para todos no abrigo.
Passamos muitas horas juntos no abrigo e aos poucos fora dele, ele falava de sonhos e um futuro meio distante ao meu ver, mais sempre o incentivava a tentar alcançá lo.
Um dia quando o verão já estava terminando, sabia que não o veria com tanta frequência ou somente no outro verão, pois morava em outra cidade mais no interior, vi uma oportunidade de tentar ajuda-lo, pois o dono de um restaurante famoso na capital veio jantar em minha casa a convite de meu pai que o conhecia de uma de suas muitas viagens, resolvi comentar com ele que conhecia um novo talento da cozinha e perguntei se queria conhece-lo, arrisquei, mais porque não tentar.
No outro dia apresentei o rapas ao senhor já de idade e conversaram por horas, depois de muitos pratos e sobremesas deliciosos que experimentei uma por uma, o senhor o convidou para estudar culinária na capital, ele aceitou na hora e no outro dia já estava embarcando.
Na despedida, me agradeceu e falou que tornaria a vela no outro verão, pois voltaria para ajudar no abrigo que aprendeu amar.
As estações passaram trazendo de volta o verão que me contou que tinha o perdido durante o inverno e não conseguiu encontra-lo.
Muitas outras estações se passaram e um dia vi um rosto conhecido em uma revita, e me lembrei do rapas sonhador de um verão passado, ele tinha realmente se perdido, o gelo de seu coração transparência em seus olhos e nas suas palavras estampadas na revista.
Alcançou o seus sonhos, mais perdeu a sua alma.
Post para o blog Bloinquês

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Edição Visual


Erros do passado.

Andando pelo jardim, admirava as flores que decoravam a moldura de que hoje se tornaria um belo quadro, o altar resplandecia em um branco que se manchava de dourado por um sol que se recolhia em seu horizonte.
Meu coração palpitava a medida que meus pensamentos me mostravam o quão perto estava de me tornar um com a pessoa que amava.
Sorrisos vinham ao meu encontro, palavras que alegravam meu coração, entravam por meus ouvis forrados por uma doce melodia de um piano.
A ansiedade molhava minhas mão, tornava a espera sufocante, dentro de um colarinho que me apertava, queria ver meu anjo, poder tocá lo e declarar o meu amos que transformara em um anel dourado.
Indo para o protão de onde os convidados entravam, vi a imagem da tristeza, que se desfasara em um rosto de criança, trazida por parentes que a muito não os via.
Sabendo o motivo desta tristeza, encontrei, antes que entrasse pelo portão, um 'oi ' triste e vazio, emoldurado em um leve sorriso , cortou meu coração.
Seus olhos, já esboçavam uma lágrima, se escondiam em uma fase triste e cabisbaixa, olhava para baixo, não querendo revelar seu olhar, pois sabia que entenderia seu clamor.
Um 'oi ' rouco e temeroso, saiu de minha boca já seca no que poderia dizer aquele pequeno anjo que pegara minhas mão, me fazendo temer, trazendo um frio a meu estomago e medo a minha alma.Mão frias e tremulas, seguravam firme a minha mão, seu rosto ainda voltado para o chão, mais frágil e triste.
Uma voz tremula e triste se fez ouvir, acalmando meu coração, logo meus olhos encontraram os seus e um sorriso ainda triste enfeitara seu rosto já manchado por uma lágrima que escapara de seus olhos e escorrera por sua fase angelical.Por fim, meu coração fora perdoado e minha alma novamente podia descansar aliviada nos braços de quem amava.Sabia que aquela doce menina, não seris mais a mesma, pois deixei em seu coração uma cicatriz, tornando o um pouco mais duro para a vida que vinha pela frente.

Post para o blog Bloinquês

Tema - Censura - 82º semana

Cuidamos de nossos pensamentos para que não escapem sem antes serem pesados e medidos, os colocando em formas que ganhamos do passado.
Entregamos as palavras nas mãos do censo, deixando mais leves e fáceis de serem carregadas, sem trazer mais peso as nossas costas cansadas.
Norteamos as ideias para que nos levem a caminhos mais tranquilos, aliviando nossos pés que se cansaram das pedras de outros caminhos.
Sussurro ao nosso coração que gere menos sentimentos, que não os misture as palavras que caem em seu interior, e que não os jogue para fora sem antes passas pela razão.
Usamos amarras para conter seus batimentos, a medida que os olhos e ouvidos o fustigam com suas ideias pontiagudos.
Retiramos os sonhos que obstruem a realidade de entrar em nossos pensamentos, tornando seco e árido, matando as semente de novas ideias que brotariam em nossas mãos.
Amordaçadas nossa boca com o medo, tapamos nossos ouvidos com a vergonha, escondemos nossos olhos atrás da covardia e nos tornamos seres amáveis e sem vida.

Post para o blog blorkutando

7º Edição do Palavras Mil


Menina Amada

Fico aqui sentado diante de ti, pensando e me perguntando, como um ser tão decidido, segura de si, muitas vezes autoritária, mando-na, dona de seus sonhos, segura de seus caminhos, perfeita em tudo que faz, pode se transformar neste ser que diante de mim se derrama no dedilhar de meus dedos.

Não entendo como uma mulher pode se transformar em menina tão delicada, deitada com os pé para cima, apoiando o queixo com as mãos, espremendo sua bochechas com os dedos, se tornando cada vez mais menina.

Não entendo como pode se perder em um sentimento tão sem lógica, sem limite,sem garantida volta ou de um final feliz.

Seu olhar se entregou, sua alma se mostrou na menina de seus olhos, que dança ao som de meus dedos.

Como podes se entregar assim, como pode se transformar neste ser inocente e apaixonado, vulnerável a os acordes de minhas doces notas.

Fico tentando lembras o que eu fiz, o que eu tenho, para merecer seu amor, que poderes me deu para com apenas minha presença,poder derrubar suas defesas.

Mostraste para mim o caminho do seu coração, e sem receio algum confiaste a chave de seus pensamentos e sonhos.

Fiz morada em seu peito, nele me deleito, delicio os favos de mel que escorrem se sua boca e adormeço ao som de sua voz.

Meus pensamentos correm pelos seus olhos e saem de minha boca, alimentando seus anseios de menina que deseja ser cuidada pela pessoa amada.

Menina que conheci mulher, que tomei para mim guardando em meu coração a levarei para o resto de meus dias.

Ao fim de meus pensamentos, calo meus dedos e me perdendo em seu sorriso, me jogo em seus braços me tornando agora menino.

Post para o blog Palavras Mil

sábado, 17 de abril de 2010

Tente entender.


Sei que não entende porque sumi,minhas razoes não trazem respostas as suas perguntas, elas apenas te trarão mais sofrimento. Sinto a sua falta, sua presença me acalmava o coração, trazia paz a minha alma, sinto falta de seu ombro que muitas vezes derramei meu coração e de suas palavras amáveis e cheias de sabedoria. Não quero que sofras, sei que não entende os motivos que me levaram para longe de ti, tirando de sua face o sorriso que amava.
Ainda não entendo meus sentimentos, não consigo entender o que meu coração grita em meu peito, as palavras se misturaram a sentimentos e por isto me calo, pois para mim elas serão mentira aos meus ouvidos, podendo trazer mais tristeza ao seu coração.
Suas lágrimas ferem meu coração,que se recusa a traduzir meus sentimentos, que se recusa a te libertar de teu sofrimento.
Tentei voltar ao que era, pois senti falta de sua presença,tentei não transparecer o passado, escondendo atrás de meus sorrisos e brincadeiras que te fazem sorrir, mais a angustia de não revelar o conflito dentro de meu peito foi mais forte do que eu, e mais uma vez te deixei.

Não posso ser seu amigo, pois sei que me amas, não posso ser seu amante pois não sei se te amo.
Peço que não me esperes, pois não quero que sofras por alguém que não entende seu próprio eu. Quero que sejas feliz, mesmo sabendo que quando tiver as respostas para suas perguntas, poderá ser muito tarde para entrega-las a ti.

Edição temática Fofoca

Palavras correm pelos corredores,carregadas pelas línguas afiadas de quem não se importa com a verdade.
Corre em meio as vozes que sussurram palavras trazidas por um vento frio e desolador.
Sussurro que se espalham, ecoando em corações vazios
Espalham palavras, misturando-as com a imaginação de mentes vazias.
Mistura que escorre, contaminando a verdade e envenenando o que um dia poderia se tornar real.
Contaminando os corações de quem se importa com o dono das palavras, que muitas vezes não tem mais tempo de cura-las com a verdade.
Devemos engolir palavras que chegam em nossos ouvidos e descem para nossa boca, pois digerindo-as saberemos o que realmente fazer com elas.

Uma palavra se torna frase
Uma frase se torna um conto
Um conto se torna uma história
Uma história se torna um livro
Um livro se torna um filme
Que por fim se tornará verdade

Post para o blog Bloinquês

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Desenhamos com palavras para que ninguém nos entenda.
Escondemos sentimentos em nossas frases para que ninguém as encontre,e fugimos de quem já aprendeu a nos ler.

Acreditar




É difícil acreditar que depois de uma noite escura, sem lua e sem estrelas o dia não venha encoberto por nuvens de chuva e um vento frio.
Acreditamos que o sol romperá as nuvens,ou queremos a creditar, pois é duro permanecer exposto ao frio e a chuva, esperando que o sol venha, sem desejarmos voltar na nossa local de descanso.
Permanecer exposto nos fará adoecermos e ficará cada fez mais difícil permanecer ali,diante de algo que não depende de nós.
Palavras roucas se ouvem, quando as forças se esvaem se nossos corpos, e ajoelhados clamamos pelo sol, que esperou que nosso coração parasse de lutar e finalmente chamasse por um único raio se sol.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Sorrisos e Abraços


Um sorriso nunca vai substituir um abraço, mais um abraço pode substituir um sorriso.

Um abraço sempre leva a um sorriso, mais um sorriso nem sempre leva a um abraço.

Busque seus sorrisos sem abraço, para que um dia quando for abraçada, este te faça sorrir.